Na hora de abrir uma empresa, é certo que diversas decisões devem ser tomadas. Com certeza, uma das maiores dificuldades e dúvidas de um empreendedor que está começando um negócio é sobre qual regime tributário escolher. De modo a contornar a situação, nós trouxemos um comparativo entre Lucro Presumido e Simples Nacional, esse conteúdo irá auxiliar no entendimento e tomada de decisão na hora da escolha de um regimento de tributação para a sua empresa. 

Quais impostos devem ser pagos em cada modalidade?

A principal diferença entre Lucro Presumido e Simples Nacional, além da base de cálculo, é o limite de faturamento e as alíquotas dos impostos. No Simples Nacional, o pagamento dos impostos é feito em uma única guia conhecida como DAS. 

No Lucro Presumido, os impostos federais (IRPJ e CSLL) são baseados na previsão de lucro do negócio, com base no faturamento bruto de suas operações. Já no Simples Nacional, os impostos são calculados de acordo com o faturamento da empresa, o enquadramento e alíquotas estão em uma única guia, são recolhidos os impostos federais, estaduais e municipais.

Impostos federais, como o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), em caso de empresa enquadrada em Lucro Presumido, serão calculados com base em uma estimativa do faturamento bruto da empresa no ano-calendário vigente.

Empresas que aderiram ao Simples Nacional pagarão os mesmos tributos federais com base no faturamento, o que inclui alíquotas e enquadramento (microempresa ou pequena empresa). Mas existe a grande vantagem de se pagar todos os impostos (municipais, estaduais e federais) em uma única guia, o que facilita o planejamento tributário de qualquer negócio.

Veja também nosso blog sobre: “Lucro Presumido e Simples Nacional: saiba qual é o certo para a sua empresa!”

Quais são as diferenças entre Lucro Presumido e Simples Nacional?

Para que não fiquemos tratando apenas de diferenças entre um regime e outro, estabelecemos alguns pontos que poderão ajudar em sua escolha de forma mais clara em números. Veja a tabela comparativa que preparamos que exemplifica as diferenças entre Simples Nacional e Lucro Presumido

Verificamos que o Simples Nacional possui uma forma de tributação mais simplificada de arrecadar e pagar os impostos voltado para microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP). Já o Lucro Presumido tributa de forma mais simples o Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro (CSLL). Com ele, é levada em conta uma previsão da margem de lucro do negócio para que sejam calculados seus impostos.

Além disso, uma das principais diferenças entre os dois regimes tributários diz respeito ao teto anual de faturamento. Enquanto para se enquadrar no Lucro Presumido a empresa poderá faturar até R $78 milhões, para o Simples Nacional esse limite é muito menor, sendo R $360 mil para microempresas e 4,8 milhões para pequenas empresas. 

Como você pode perceber, os regimes tributários têm diferenças claras e consideráveis e precisam ser analisadas antes de  serem tomadas. Para não correr riscos e garantir a economia, a ajuda de um contador nessa parte é de extrema importância e relevância, já que ele irá dar o suporte necessário na tomada de decisão. 

Veja também este conteúdo em nosso blog sobre o tema: “Calculadora: Comparativo Simples Nacional ou Lucro Presumido”

Agora você já sabe quais são as diferenças entre Lucro Presumido e Simples Nacional. Mas não se esqueça, caso tenha alguma dúvida referente ao assunto, nos envie uma mensagem por esse link. Nossos consultores estarão prontos para atender você e tirar todas as suas dúvidas!

Equipe Marbo Contábil. 🧡