3986-1

 

Muitas pessoas têm dúvidas se compensa optar pelo simples nacional, por muitas vezes nele conter suas limitações e que podem acabar prejudicando caso sua empresa cresça mais do que o Simples o permita. Mas, também tem uma grande desvantagem caso sua empresa fature menos, o seu imposto será maior. Nesse artigo você contará com as vantagens e desvantagens de estar no simples, teto limite de faturamento e muito mais.

Tenho certeza que a sua grande dúvida é compensa permanecer no Simples Nacional? Minha resposta é DEPENDE!

  • Depende de quanto sua empresa fatura?
  • Porque você quer mudar do Simples?
  • Por qual motivo a sua empresa não se enquadra mais no Simples Nacional?

 

Segundo estimativa do Sebrae, o Brasil terá em 2022 mais de 17,7 milhões de pequenos negócios. Isso significa um aumento de 43%, em relação ao número atual, dos 12,4 milhões de Micro e Pequenas Empresas e Microempreendedor Individual (MEI) optantes pelo Simples Nacional.

 

O que você irá ver neste artigo:

  • O que é simples nacional
  • Mas será que ainda compensa estar no Simples?
  • Vantagem do Simples
  • Quando não é vantajoso estar no Simples
  • Quando o custo com mão de obra é baixo

 

O que é simples nacional?

 

Antes de falarmos se compensa ou não optar pelo simples nacional, vamos voltar ao início dessa conversa, antes de saber em qual regime sua empresa pode se enquadrar é bom conhecer muito bem cada uma das opções, falamos mais detalhadamente sobre o simples nesse artigo, mas, em linhas gerais ele é um dos regimes mais novos, é pensado para simplificar a rotina do empresário, unificando todos os impostos pertinentes em uma única guia a DAS ( Documento de arrecadação do Simples Nacional).

 

Mas será que ainda compensa estar no Simples?

 

Uma das maiores dores do empresário é saber que no Simples, devido ao limite de faturamento, as vezes, é preciso frear o seu crescimento. Se o seu negócio começa a faturar descontroladamente colocar os pés no freios talvez seja um pouco chato, pois grande faturamento revela que você está fazendo de maneira certa o que deve fazer e que está cada vez mais próximo do sucesso empresarial.

 

A chegada dos novos limites do Simples Nacional é uma boa notícia para esses empresários. Com limites maiores, seu faturamento poderá ser maior? Mas mesmo assim ainda compensa optar pelo Simples Nacional?

 

Agora com o novo limite não é preciso ter medo de crescer, já que, o limite de faturamento passou a ser de até R$ 4,8 milhões para as EPP e de R$ 900 mil para as micro empresas. Para o MEI o limite passou a ser de R$ 81 mil.

 

Bom, como dito assim. A resposta será sim para o caso de você se enquadrar nesses novos tetos limites de faturamento que foram estipulados. Se sua empresa fatura inferior a esses valores por qual motivo você irá sair do Simples? Exato, nenhum!

 

Vantagem do Simples

 

Uma das maiores vantagens do Simples Nacional é a unificação dos seus 8 impostos em uma única guia, além de simplificar sua vida como empresário e diminuir suas dores de cabeça com emissões de várias guias.

 

O que chamamos de DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). Isso é uma facilidade no pagamento dos impostos. Além disso, a carga tributária do Simples é menor do que outros regimes tributários, como o Lucro Presumido e o Lucro Real.

 

Ou seja, se o teto para lucros ficou ainda maior e como consequência permanecer no simples é certeiro que irá pagar menos imposto do que outros como no lucro presumido por exemplo dependendo do faturamento anual da sua empresa essa é uma excelente vantagem.

 

Quando não é vantajoso estar no Simples

 

Mas, como aquele velho ditado diz… “Nem tudo são flores”. Nem sempre o Simples Nacional pode ser a melhor escolha para o seu negócio. Como mencionei acima uma grande vantagem de estar no Simples é pagamento de impostos menores isso desde que sua empresa se enquadre no teto limite estipulado.

 

Uma grande desvantagem enfrentada algumas vezes entram em dois aspectos um deles é pagar um imposto alto pelo baixo faturamento da sua empresa e perca de dinheiro ao pagar o DAS.

 

Isso por que, quando as margens de lucro da sua empresa for muito baixa você pagará mais impostos no SIMPLES do que em outros regimes tributários.

 

Se uma empresa do ramo de comércio tiver margem de lucro inferior a 8% ou uma empresa do ramo de serviços com margem de lucro de 12%, o Simples Nacional não será tão vantajoso. Será melhor optar pelo Lucro Real onde poderão recolher menos impostos e não optar pelo Simples Nacional.

 

Está com dúvidas? Podemos te ajudar!

CTA NOVA

Se a empresa for do ramo de indústria não podem utilizar os créditos de IPI e ICMS, dessa forma quem compra não tem direito ao crédito fiscal desses impostos. As grandes empresas evitam comprar de empresas optantes pelo SIMPLES, pelo fato de, perderem a possibilidade de abater os impostos pagos pelos seus fornecedores e isso representa uma grande desvantagem.

 

Quando o custo com mão de obra é baixo

 

Pagar mais ou menos impostos sobre a folha de pagamento, pode ser uma vantagem ou desvantagem para as empresas do SIMPLES. E isso vai depender de duas coisas: folha de pagamento e faturamento. O fator “r”, é definido entre a razão entre folha de pagamento e faturamento bruto.

 

A fórmula do fator “r” no Simples Nacional 2018 é:

 

Fator “r” = FP/FB, onde:

 

FP= Soma da folha de pagamento dos últimos 12 meses.

 

FB= Soma da receita bruta nos últimos 12 meses.

 

Se uma empresa enquadrada no Anexo III (menor carga tributária) tiver a razão inferior a 28%, passará a ser tributada no Anexo V (maior carga tributária). Então, o melhor a se fazer e manter a atenção constantemente.

 

Mas, se a empresa for do Anexo V e tiver a razão igual ou superior a 28% será tributada no Anexo III. Compreendeu que caso a razão seja maior ou menor ele mudará a localização do anexo.

 

Portanto, uma empresa que possui poucos funcionários poderá pagar mais impostos do que outras. Então, a partir dessa análise cabe a você decidir onde sua empresa se enquadra e se é uma boa alternativa optar pelo Simples Nacional.

 

O Simples Nacional pode ser vantajoso para uns e desvantajoso para outros. Muitos empresários acabam escolhendo o Simples Nacional por achar que irão pagar menos impostos, o que pode não representar a realidade como vimos acima. A escolha descuidada pode te fazer pagar mais impostos do que deveria ou pagar uma quantidade de impostos assertiva com o quadra da sua empresa.

 

O que quero lembrar a vocês e que muitas vezes as pessoas comentam que ao ficar no Simples Nacional você sempre pagará menos impostos mas não é dessa maneira que funcionam. Lembre-se, assim que escolhido o regime você só poderá mudar no próximo ano de exercício.

 

Com uma contabilidade especializada no ramo saberá lhe auxiliar na sua decisão, conte com a Marbo Contábil para auxiliá-lo nesta decisão!

 

Abraço time Marbo Contábil! 💛