Entenda as diferenças entre Simples, Lucro Presumido e Real

Posted by Lilianne Cristina on 05/09/2019 17:14:02

Ao abrir um negócio é normal ter algumas dúvidas e a principal é, o que é Regime Tributário? Qual é o Regime ideal para o meu negócio?

Regime Tributário

Se a sua empresa busca o sucesso, a escolha do Regime tem um papel fundamental nesse caminho. Um erro na escolha pode gerar prejuízos, como o pagamento em excesso de Guias, além de um retrocesso já que para alterar demora um ano.

Por isso nesse artigo iremos te explicar as principais diferenças entre Simples, Lucro Presumido e Lucro Real.

Neste artigo você verá:

  • O que é Regime Tributário
  • Tipos de Regime Tributário
  • Simples
  • Lucro Presumido 
  • Lucro Real

O que é Regime Tributário

O Regime Tributário é um conjunto de regras e leis que define a tributação de uma empresa, os valores cobrados por cada guia será por meio do volume de arrecadação.

 A definição do Regime ocorrerá de acordo com:

  1. Tipo de empresa
  2. Faturamento

Todo ano surgem novas obrigatoriedades tributárias, por isso definir o Regime tributário ideal da sua empresa não é fácil e precisa ser muito bem analisado.

 

Tipos de Regime Tributário

 

Simples Nacional

O Simples Nacional é uma forma abreviada para 'Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

É um regime tributário que une os principais tributos e contribuições do Brasil. Desde a sua criação sofreu várias alterações, como à ampliação de atividades permitidas dentro do Regime.

Regime Tributário

A DAS traz uma grande confusão para os empresários, essa sigla corresponde ao termo 'Documento de Arrecadação do Simples Nacional', ela serve para simplificar e desburocratizar o recolhimento de impostos de micro e pequenas empresas.

 

Quais impostos corresponde?

A DAS compreende vários impostos em forma de uma única guia, esses impostos são:

  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ)
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL)
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins);
  • Contribuição para o PIS/Pasep;
  • Contribuição Patronal Previdenciária (CPP);
  • Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS);
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

O responsável por recolher e gerenciar esse valor é o Banco do Brasil, que faz o repasse dos tributos para municípios ou governos.

 

O que muda em 2019?

Nesse ano a Receita federal alterou alguns pontos do Simples Nacional, resumidamente os anexos criados pela Lei Complementar n.º 155, que alterou a Lei Complementar n.º 123, mudou algumas coisas como a quantidade de faixas de faturamento, que caiu de 20 para apenas 6.

A Marbo Contábil tem todas as tabelas do Simples Nacional abertas para consulta, é só clicar aqui.

 

Lucro Presumido

Esse tipo de Regime facilita o cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Basicamente a Receita federal faz uma previsão do lucro que a empresa irá gerar por meio da sua atividade exercida.

O ponto negativo de se enquadrar nesse regime é que a sua empresa pode pagar alguns impostos a mais em algumas ocasiões.

Tome nota: corretoras e Bancos não podem enquadrar nesse Regime, apenas no Lucro Real.

Simples Nacional

Lucro Real

O Lucro Real é mais burocrático e exige uma atenção maior, já que ele incidirá no PIS e COFINS, mas, não deixa de ter os seus benefícios como maiores possibilidades de utilização do Planejamento Tributário.

Para obter o Lucro Real é necessário fazer um cálculo que é o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica e a Contribuição Social sobre o Lucro Liquido sobre resultados econômicos. 

As principais vantagens do Lucro Real são:

  • Possibilita compensação de prejuízos fiscais já ocorridos;
  • Reduz ou suspende IRPJ e a CSLL;
  • Utiliza de créditos do PIS e COFINS;
  • Maiores possibilidades no Planejamento Tributário; 

 

Lembrando que alguns profissionais consideram o Micro Empreendedor Individual (MEI) um Regime, porque ele não se enquadra no Simples.

Entender os Regimes não é fácil e requer muito tempo, se você não quer ficar com dores de cabeça, deixe a sua contabilidade com a Marbo Contábil. Entenda os nossos planos →

 

Abraço do time Marbo Contábil! 💛

 

Topics: Fiscal

Assine agora