Imposto de renda 2018: Tire suas dúvidas sobre quem deve declarar e as mudanças

Posted by Lilianne Cristina on 05/09/2019 16:45:02

A declaração do Imposto de Renda está chegando e para quem deseja receber a restituição primeiro é preciso se organizar. Para aqueles que não querem deixar para última hora, um boa dica é reunir o quanto antes toda documentação necessária para declarar o Imposto de Renda. 

A declaração do Imposto de Renda

O período de entrega da declaração começa no dia 01 de Março e vai até às 23h59, horário de Brasília, do dia 30 de Abril de 2018.

A Receita Federal já liberou as regras do Imposto de Renda 2018 e deve ser liberado o programa para preenchimento da declaração e entrega da declaração na segunda-feira (26). 

O que você verá nesse artigo:

  • Quem é obrigado a declarar o Imposto de Renda 2018;
  • Quem está insento;
  • Conheças as mudanças da declaração deste ano;
  • Comprovantes de despesas com saúde;
  • Deduções com despesas em educação;
  • Isenção de remessa ao exterior;
  • Comprovante de rendimentos;
  • Informe de rendimentos no site do seu banco;
  • Documentação de compra e venda de bens;
  • Documentação de compra e venda de bens;
  • Empregado doméstico, aluguel, pensão alimentícia e outros.

 

 

Veja quem é obrigado a declarar o Imposto de Renda 2018

 

  • Recebeu mais de R$ 28.559,70 de rendimentos tributáveis no ano (como aposentadoria, aluguéis, salário, etc.);
  • Teve ganho maior que R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como rendimentos de poupança ou indenizações trabalhistas, entre outros);
  • Teve ganho com a venda de bens, por exemplo de imóveis;
  • Comprou ou vendeu ações na bolsa de valores;
  • Recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividades rurais ou obteve prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário 2017 ou em anos posteriores;
  • Possuiu bens de mais de R$ 300 mil;
  • Passou a ser residente no Brasil em qualquer mês de 2017 e ficou até dia 31 de Dezembro;
  • Vendeu um imóvel e comprou outro imóvel num prazo de 180 dias, usando a isenção de Imposto de Renda no momento da venda;

 

Quem está isento?

 

  • Quem recebeu rendimento bruto inferior a R$ 1.903,98;
  • Trabalhadores que possua alguma doença grave, conforme lei n° 7.713/88;

 

Leia também: Porque posso ser isento de IR ao estar no Simples Nacional?

 

Conheça algumas mudanças na declaração deste ano

 

  • Apresentação do CPF dos dependentes

 

A Receita Federal alterou no início de ano a exigência de CPF para dependentes na declaração do Imposto de Renda. A nova exigência torna obrigatória a apresentação do CPF para dependentes maiores de 8 anos.

No ano passado, era exigido apenas para maiores de 12 anos. E em 2019, a exigência será obrigatório para todas as idades. 

 

Comprovantes de despesas com saúde

 

Agora poderá ser aceito recibos de despesas médicas sem endereço do profissional, da clínica, do hospital ou laboratório, mas com a condição de que a Receita possa identificar essas informações de suas bases de dados.

 

Deduções com despesas em educação

 

Nem toda despesa com educação são dedutíveis. São aceitos pela receita apenas os gastos com escolas de ensino infantil (creches e pré-escolas), escolas de ensino fundamental, médio, superior, pós-graduação e técnico.

Outras despesas como escolas de idiomas ou reforço escolar, gastos com materiais escolar, cursos preparatórios para faculdade ou concurso, entre outros não podem ser lançadas no IRPF 2018.

Podem ser incluídas gastos dos seus dependentes, além das suas próprias, no abatimento, desde que o valor não ultrapasse R$ 3.561,50 por pessoa.

CTC Fale com nossos consultores-2

Isenção de remessa ao exterior

 

Quando enviado com a finalidade educacional, científica, cultural ou tratamento médico não haverá retenção de imposto na fonte. Isso quer dizer que a remessa é isenta.

 

Comprovante de rendimentos

 

As empresas têm até o dia 28 de fevereiro para entregar aos seus empregados o comprovante de rendimentos. Nele devem estar contidos informações como: quanto recebeu no ano de 2017, quanto foi pago de INSS e de imposto na fonte.

Para pensionistas e aposentados devem entrar no site da previdência e retirar o extrato. 

Informe de rendimentos no site do seu banco

 

Os informes de rendimentos podem ser retirados diretamente no site do seu banco. Estes informes devem estar disponíveis depois do dia 28 de fevereiro. O informe traz dados como saldos de contas correntes, poupanças, fundos ou outras aplicações do dia 31/12/2016 até do dia 31/12/2017, além de rendimentos com investimentos.

Se você tiver conta em mais de um banco é preciso retirar o informe de cada um deles. Assim como, se possuir investimentos em CDB’s, Tesouro Direto ou ações. É preciso que o banco ou corretora emita este documento.

 

Documentação de compra e venda de bens

 

Comprou, vendeu ou financiou algum bem no ano de 2017? Você vai precisar informar os detalhes das transações no Imposto de Renda.

Procure recibos, notas fiscais, contrato de financiamento ou escritura. Pegue informações principais, como: Nome e CPF ou CNPJ (de quem comprou ou vendeu), se o negócio foi à vista, prazo ou financiado.

Se for caso de financiamento, forneça dados como nome de banco, número de contrato, o valor financiado, o número e valor das prestações, e também o valor de entrada.

Empregado doméstico, aluguel, pensão alimentícia e outros

 

Caso você possua um empregado doméstico, é preciso guardar as guias de recolhimento do INSS. O valor gasto com a previdência poderá ser abatido no seu IR. As deduções de gastos com empregados domésticos é de R$ 1.171,84

É trabalhador autônomo ou tem rendimentos como aluguel ou pensão alimentícia, de valor superior a R$ 1.903,98 mensais, reúna os comprovantes de pagamento do carnê-leão.

Quem paga pensão alimentícia deve guardar os documentos, caso o valor não seja deduzido diretamente do seu salário. O montante pago poderá ser deduzido do seu Imposto de Renda, desde de que o valor não supere o valor estabelecido na decisão judicial. 

Lembrando que: Quem atrasar o pagamento do Imposto de Renda deve pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês. Com o valor mínimo de R$ 165,74 e podendo chegar até 20% do imposto devido.

Tabela do Imposto de Renda 2018, confira clicando aqui →

Ainda está com dúvidas sobre IRPF 2018? Mande mensagem para a nossa equipe de suporte.

Topics: Pessoal

Assine agora