É comum, enquanto empresário, a ilusão de achar que dará conta de todas as demandas da empresa sozinho. Como resultado, pode até achar que é um Super-Homem ou Mulher-Maravilha, mas a realidade é que se não tiver se formado na área, não domina todas as técnicas de contabilidade. Por conta disso, existem erros contábeis recorrentes.

Ao negligenciar o papel do profissional de contabilidade e acreditar que é possível fazer tudo sem ajuda, o perigo de levar o negócio à falência é muito alto. Os erros financeiros podem prejudicar sua relação com os seus investidores, impedir o crescimento, afetar o fluxo de caixa e até atrair a atenção das autoridades fiscais.

Por conta disso, resolvemos listar os principais erros que podem afetar o andamento saudável do seu negócio. Confira:

Erros contábeis

Erros contábeis graves que afetam empresas

1 –  Não controlar a movimentação

É preciso que a empresa possua um controle sobre as movimentações financeiras. No entanto, quando esse tipo de controle não é feito, as empresas se tornam mais vulneráveis em momentos de crise. Sem uma organização completa das finanças, é difícil tomar decisões em situações delicadas e com alto risco.

2 – Não distinguir as finanças contábeis das pessoais

Um erro bastante comum dos empresários é não distinguir finanças contábeis das pessoais. É importante manter o histórico financeiro das duas coisas separadamente para que seja feito uma melhor conferência do que realmente foi gasto pela empresa. 

Caso queira saber como fazer a distribuição de lucro aos sócios ou como determinar o pró labore, temos artigos sobre isso em nosso blog.

3 – Não fazer uso de relatórios contábeis

Muito mais que apenas cumprir exigências legais, o uso de relatórios financeiros pode ajudar a fornecer dados úteis para o empresário na hora de tomar decisões estratégicas.

Para esclarecer, os relatórios podem demonstrar erros contábeis em pagamentos de fornecedores, apontar desperdícios e excessos em gastos com materiais e muito mais. 

4 – Jogar fora recibos e notas fiscais

Os recibos e notas fiscais são importantes e devem ser guardados, pois serão usados como provas para esclarecer possíveis erros na contabilidade. Além disso, a legislação brasileira afirma que é necessário guardar notas fiscais por pelo menos cinco anos, mas o ideal é que esses registros sejam permanentes (digitalizados, preferencialmente).

Além disso, recibos e notas fiscais servem para comprovar e validar os números nos recursos administrativos financeiros, se a Receita exigir isso da empresa. Para saber mais sobre arquivamento de documentos, confira este artigo.

5 – Concentrar os lançamentos e conciliações

É preciso ter uma atenção redobrada aos procedimentos burocráticos para que eles não sejam negligenciados ou feitos com atraso. Além de poder sofrer penalidades que afetam o andamento dos negócios da empresa, deixar acumular os erros pode levar a gestão a uma situação crítica.

6 – Cálculos errados

Certamente na correria do dia a dia, atualizar os livros contábeis de maneira apressada e desorganizada pode levar a erros nos cálculos, lançamentos ou digitação das informações. Com tantas tarefas e demandas, é comum que essas pequenas falhas cotidianas ocorram. 

Mas como uma bola de neve, esses problemas se acumulam e levam a situações drásticas. Dessa forma, um erro pode ocasionar um verdadeiro tsunami de problemas contábeis. Quando um erro em um pagamento leva a uma multa, que leva a uma retirada do caixa às pressas, que leva a outra situação delicada e por aí vai.

7 – Desprezar o longo prazo

Muitos empresários não pensam a longo prazo, priorizando apenas o curto e médio rendimento. Mas a contabilidade não é apenas controle dos números no presente. A contabilidade é também uma análise sobre as tendências do passado e projeções de desempenho futuro. 

Ao perceber determinados padrões, as empresas conseguem tomar decisões mais equilibradas e assertivas, permitindo o crescimento do negócio de maneira inteligente e planejada. 

8 – Ignorar o profissional de contabilidade

Assim como o médico é especialista em saúde, o contador é especialista nos negócios financeiros da empresa. Por isso, assim como escutamos o diagnóstico do médico quando vamos ao hospital, precisamos escutar a análise do contador em nosso departamento financeiro. 

Para resumir, o profissional de contabilidade pode e vai ajudar o empresário a evitar erros empresariais que podem prejudicar a empresa. Além disso, ele representa um ótimo parceiro nas tomadas de decisões importantes, ajudando a compreender se o regime tributário é o adequado para a sua empresa e se você está pagando mais impostos do que deveria.

Por isso, para entender melhor a sua contabilidade, caso ainda não tenha um profissional dedicado à função, recomendamos que leia mais sobre a terceirização financeira, também conhecida como BPO Financeiro.Entre em contato conosco clicando aqui para tirar suas dúvidas.

Abraço do time Marbo.

E não deixe de ler mais artigos em nosso blog clicando aqui.