Qual a importância de ter um CNPJ?

Posted by Lilianne Cristina on 05/09/2019 15:27:17

Com certeza você tem um CPF. O Cadastro de Pessoa Física é um documento que identifica cada cidadão Brasileiro e condensa todas as informações pertinentes sobre ele.

 

Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica 

 

O seu CPF é usado para diversos fins, ao abrir uma conta em qualquer instituição, fazer um financiamento ou até mesmo abrir ou se filiar a uma empresa.

 

Você verá nesse artigo:

  • O que é CNPJ?;
  • Crédito bancário como Pessoa Jurídica; 
  • Contribuição com a Previdência;
  • Permissão para emitir notas fiscais;
  • Atenção ao Imposto de Renda;
  • Com o CNPJ em mãos.

 

O que é CNPJ? 

 

É aí que entra o CNPJ, o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica é uma sequência numérica que a empresa, não importa o tamanho, é cadastrada, e através dele é possível conhecer mais sobre a história dessa organização.

Desde o início dos anos 2000, o CNPJ vem simplificando a maneira como as pessoas podem começar a empreender. Antes deste cadastro, o processo era caro e às vezes inalcançável para pequenos empreendedores, antes do CNPJ existir, o dever de registrar empresas era do Cadastro Geral de Contribuintes (CGC).

Um CNPJ abre as portas do serviço formal e legalizado e tira você empreendedor das sombras da informalidade, o respeito ao seu negócio crescer e te dá mais chances de sucesso. Quanto mais tempo um CNPJ tem, mais respeito é agregado, pois constata a existência de uma empresa sólida.

 

Crédito bancário como Pessoa Jurídica

 

Com o CNPJ você consegue mais benefícios em bancos para fazer a sua empresa crescer, já que inúmeras instituições bancárias oferecem vantagens para pessoas jurídicas.

E quanto mais tempo você tiver com sua empresa legalmente reconhecida, mais chances você terá de conseguir esses benefícios.

Poder sair da informalidade, fazer sua área de trabalho crescer, e ainda continuar trabalhando em casa ou qualquer outro lugar como freelancer, é algo que você com certeza deve considerar.

Pense no benefício em ter um CNPJ próprio, depois da criação do Microempreendedor Individual (MEI), em 2009, ficou muito mais fácil conseguir o seu CNPJ. As burocracias diminuíram e os valores também. Desta forma você consegue, online mesmo, realizar a solicitação do seu código como empresa.

 

Contribuição com a Previdência

 

Se você ainda trabalha ou já trabalhou na informalidade durante muito tempo, já deve ter pensado sobre a aposentadoria, ou como você conseguirá se aposentar. A menos que você faça contribuições para uma previdência privada, a aposentadoria não será possível.

Com o CNPJ, em especial de Microempreendedor Individual, você já passa a contribuir com a sua futura aposentadoria. Além da aposentadoria, você também terá o benefício de auxílio-maternidade e auxílio-doença.

Notas Fiscais

Considere tudo isso, e pense na vantagem de poder ser considerado uma empresa pequena, ter um CNPJ e trabalhar para diversas outras empresas, ter mais chances de contrato de serviços ainda estar dentro da lei recebendo os benefícios de uma pessoa jurídica.

 

Permissão para emitir notas fiscais

 

Com um CNPJ você conseguirá permissão para emitir notas fiscais. Estes amontoados de “papéis” são representações eletrônicas de comprovantes de serviços prestados ou produtos adquiridos.

Com a nota fiscal o seu negócio conseguirá mais credibilidade e até mesmo mais oportunidades de trabalho, pois existem empresas que preferem, ou até são obrigadas, a fechar certas parcerias apenas com outras empresas. Se você possuir um CNPJ, poderá ter acesso a essas oportunidades.

 

Atenção ao Imposto de Renda

 

Com um CNPJ, especialmente sendo um MEI, você precisa lembrar do Imposto de Renda. Esses empresários precisam (ou nem sempre?) declarar imposto de renda, porém, os valores são menores e fixos de acordo com a linha de atuação da empresa.

Você deve saber que existem linhas pré-definidas as quais o seu negócio deve se encaixar. A partir de então, sua atividade estará dentro de uma destas linhas de uma forma mais específica.

Além deste valor mensal, você deve emitir uma declaração anual dizendo qual foi o tamanho do seu faturamento no ano anterior. Essa declaração é a Declaração Anual do Simples Nacional do MEI (DASN-SIMEI) e você deve entregá-la até o dia 31 do mês de maio.

CTC Fale com nossos consultores-2

Com o CNPJ em mãos

 

Depois que você passar toda a burocracia vai poder começar a desfrutar dos benefícios citados neste artigo.

O seu CNPJ será o resultado do seu esforço para se tornar um empresário legalizado e contribuinte dos impostos do seu país. O CNPJ é motivo de orgulho para você e sua empresa.

Com o passar do tempo, vai ser essa sequência de números que vai te acompanhar desde a primeira unidade da sua empresa até as várias filiais que você já está planejando criar.

 Está com dúvida ainda sobre CNPJ? Converse com a nossa equipe do Suporte.

Topics: contabilidade

Assine agora