• Vantagens e desvantagens do Simples Nacional:

  • Vantagens e desvantagens do Lucro Presumido:

Atualmente, o Brasil assume as primeiras posições no ranking dos países com maior carga tributária. Com isso, é normal que uma das dúvidas mais recorrentes dos empresários seja por qual regime de tributação optar na hora da escolha, dessa forma é preciso que o empresário tome uma decisão bem analisada.

A dúvida entre qual regime tributário escolher é bastante pertinente e necessária, isso porque a adoção do sistema de tributação adequado é um importante aspecto a ser analisado dentro de uma organização por diversos motivos, sendo o maior deles a definição e valor a ser pago pelo recolhimento dos impostos. 

Com a intenção de esclarecer as frequentes dúvidas dos empresários sobre qual regime de tributação escolher, preparamos um conteúdo para que você saiba quais são as vantagens e desvantagens do Lucro Presumido e Simples Nacional e tome a entenda qual será melhor para a realidade da sua empresa. 

  •  Vantagens e desvantagens do Simples Nacional:

O Simples Nacional é um regime de arrecadação, cobrança e fiscalização simplificado, que unifica 8 tributos de impostos em uma só guia. Isso significa que as empresas que optam por esse regime tributário têm o benefício de ter maior facilidade e menos complexidade nos procedimentos fiscais, facilitando a vida dos empresários. Porém, existem vantagens e desvantagens que devem ser observadas.

Vantagens do Simples Nacional:

Unificação da arrecadação e facilitação de regularização.

Mesmo tendo um contador para auxiliar neste processo, o empresário domina muito melhor as informações sobre a tributação do seu negócio, e pode inclusive fiscalizar com mais eficiência a organização financeira e contábil da empresa.

Simplificação no pagamento de diversos tributos abrangidos pelo sistema.

O DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) engloba os seguintes impostos: IRPJ, CSLL, IPI, PIS, COFINS, ICMS, ISS, entre outros, em uma só guia para pagamento. 

Possibilidade de menor tributação em relação a outros regimes tributários.

A maior vantagem em relação aos demais regimes de tributação é a redução da carga tributária, em alguns casos essa redução pode chegar a 40%, além disso, a alíquota é definida de acordo com a atividade que a empresa exerce.

Desvantagens do Simples Nacional:

A base de cálculo continua sendo a mesma, mesmo que o negócio tenha faturamento menor.

Os impostos incluídos no Simples Nacional são calculados de acordo com o faturamento anual da empresa, e não o lucro, nesse caso a carga tributária se mantém mantém mesmo que o lucro não tenha sido favorável, isso pode gerar pagamento maior de impostos. 

As empresas não têm acesso ao crédito cumulativo.

As empresas optantes por esse regime de tributação não marcam na nota fiscal o quanto foi pago de ICMS e IPI, o que impossibilita a seus clientes aproveitarem créditos de impostos, ou seja, recolher parte desse valor de volta.

Limite de faturamento e exportações.

O limite de Receita Bruta para microempresas é de até R$ 360 mil, e para empresas de pequeno porte é de até R $4,8 milhões ao ano. Para as exportações, o limite é R$ 7,2 milhões, sendo no máximo R$ 3,6 milhões no mercado interno e R$ 3,6 milhões em exportação de mercadorias e serviços.

           Simples Nacional: entenda tudo na hora de optar por esse regime! 

  • Vantagens e desvantagens do Lucro Presumido:

Como o próprio nome já sugere, no Lucro Presumido a base de cálculo é feita a partir de uma presunção do lucro da empresa. Para encontrarmos esse valor presumido, o cálculo é feito de acordo com uma alíquota pré-fixada que pode variar de 8% a 32%, ou seja, a Receita Federal faz uma expectativa do lucro conforme as características do negócio. 

Vantagens do Lucro Presumido. 

Alíquotas pré-fixadas.

A principal vantagem para empresas que adotam o Lucro Presumido como regime tributário é a facilidade na hora de calcular os impostos e gerir a parte financeira. Como as alíquotas já são pré-fixadas não são necessários muitos cálculos na hora de elaborar o recolhimento dos impostos.

Pagamento de impostos de acordo com a margem de lucro.

Outra vantagem decorre da margem de lucro da sua empresa. Caso ela seja superior do que a média nacional, o empreendedor irá pagar a mesma quantidade de impostos de outras empresas que atuam no segmento. 

Alíquotas menores para PIS e COFINS.

No Lucro Presumido, as alíquotas de PIS e COFINS (0,65% de PIS e 3% de COFINS) são menores se formos comparar com o Lucro Real, porém, não contam com nenhum tipo de isenção fiscal.

  • Desvantagens do Lucro Presumido.

Burocracia com as obrigações acessórias.

O custo e as obrigações e as exigências no Lucro Presumido são maiores, a responsabilidade administrativa de documentos que precisam ser entregues é extensa, como DCTF, EFD ICMS/IPI, EFD PIS/COFINS, Bloco K, ECF, ECD, GIA’s de ICMS, entre outros. 

Maior monitoramento do Fisco, se comparado ao Simples Nacional.

Há um monitoramento ainda maior pela Receita Federal do Brasil (RFB) e pelos órgãos de fiscalização com relação à sonegação de impostos, Informalidade e de estar com a Contabilidade em dia. 

Risco de pagar mais impostos do que é necessário.

Se a empresa está com uma margem de lucro menor que a margem de presunção, logo ela está pagando mais imposto do que deveria, dessa forma, existe um risco em pagar mais do que é necessário se não se atentar a essa questão. 

Veja nosso conteúdo sobre: O Simples Nacional realmente é o melhor caminho?

Como definir qual é o melhor regime de tributação para minha empresa?

Decidir qual regime tributário irá optar dentro de uma empresa é uma tarefa que demanda estudo sobre o atual cenário econômico e estrutural da empresa. Porém, há algumas informações que podem te guiar nesse momento, pois como citamos, existem várias vantagens e desvantagens no Simples Nacional e Lucro Presumido.

Sabendo disso, é importante considerar a atividade da empresa e a expectativa de faturamento, visto que essa definição irá influenciar diretamente no cálculo dos impostos do seu negócio, principalmente sobre o faturamento, pois em alguns casos, os cálculos são feitos em cima dos lucros da empresa.

A importância de um contador na ajuda e acompanhamento da tomada de decisão é muito importante, pois a escolha de um regime tributário não poderá ser alterada dentro do ano atual, somente no subsequente à escolha feita. Dessa forma, se a empresa estiver com prejuízos por conta de erros na definição do regime tributário, terá que permanecer. 

Veja nosso conteúdo sobre: “Lucro Presumido e Simples Nacional: saiba qual é o certo para a sua empresa!”

Equipe Marbo. 🧡